lomadee

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Governo do MA articula projetos para uso de energias alternativas por pequenos produtores rurais


O uso de formas alternativas de geração de energia nas zonas rurais foi o assunto da reunião entre a Secretaria de Estado de Minas e Energia (Seme) e a Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Sagrima), realizada na quinta-feira (4). Os secretários Márcio Honaiser (Sagrima) e Crisálida Fonseca (Seme), discutiram o aproveitamento do potencial solar e dos resíduos de animais de criação como opções de fontes de energia.

“Discutimos os problemas da eletrificação rural e a alta tarifa, que dificulta a implantação de programas e projetos de irrigação. Faremos, em conjunto, um levantamento dos maiores gargalos do setor energético na zona rural, na busca por soluções que permitam o aumento da nossa produção e a geração de mais oportunidades de difusão de tecnologias, emprego, renda”, explicou o secretário de Agricultura e Pecuária, Márcio Honaiser.

A utilização de energia solar para funcionamento de kits de irrigação em pequenas propriedades foi o primeiro projeto discutido. O kit é composto de um painel solar, um inversor e uma bomba centrífuga de água para irrigação cuja potência pode ser de 0,5 ou de 1HP.

O segundo projeto estudado é o da aquisição de biodigestor para conversão de esterco de animais em gás, a ser utilizado nas cozinhas das residências de populações de baixa renda.

“Nós pensamos neste projeto justamente para beneficiar os moradores das comunidades rurais localizadas nos 30 municípios que apresentam o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão. Com isso, acrescentamos uma de nossas soluções para o cumprimento do projeto do governador Flávio Dino, para elevar a qualidade de vida dessas populações”, disse a secretária Crisálida Fonseca.

As duas secretarias trabalharão em parceria para estudar e viabilizar essas e outras formas de levar energia de baixo custo aos pequenos produtores rurais.

Projetos pilotos

Para testar a utilização dessas fontes de energia e verificar se atendem às necessidades dos pequenos produtores do estado, serão instalados pilotos em propriedades selecionadas no Agropolo da Ilha. De acordo com o secretário de Agricultura e Pecuária, Márcio Honaiser, os dois projetos serão somados às demais experiências realizadas no agropolo.

“Trabalharemos nele dois projetos pilotos, um projeto de irrigação utilizando a energia solar e outro de gás através de biodigestores, que servirão de base não só para os demais agropolos, como para aplicação em maior escala, a partir da articulação no Governo do Estado e em parcerias”, explicou.

Os agropolos são espaços onde produtores rurais, agroindustriais, instituições e serviços especializados desenvolvem ações integradas para desenvolver as cadeias produtivas de maior potencial na região.

Contemplando os quatro municípios da Ilha de São Luís (Paço do Lumiar, São José de Ribamar, São Luís e Raposa), o Agropolo da Ilha será referência para os demais do estado, que realizarão um trabalho voltado para as 10 cadeias produtivas definidas como prioritárias pelo programa ‘Mais Produção’, de acordo com a vocação de cada um. No polo da Ilha, o foco será na hortifruticultura e na criação de aves.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...