lomadee

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Governo do Maranhão prepara esquema especial de segurança para o Carnaval


O Governo do Maranhão organizou um esquema de segurança para o Carnaval de Todos, que prevê 64% a mais de policiais militares nas ruas em relação a 2015. Ao todo, nos circuitos oficiais, serão 2.309 homens em operação entre os dias 5 e 10 de fevereiro, na região central da capital maranhense. Em toda a região metropolitana, 3 mil policiais atuarão no patrulhamento ostensivo. A meta é garantir um ambiente de tranquilidade para quem for participar da programação do Carnaval de Todos.

O efetivo será reforçado com os novos soldados e melhor equipado com as novas viaturas já entregues este ano pelo governador Flávio Dino, no processo de reaparelhamento do sistema de segurança pública estadual. O policiamento será executado a pé, a cavalo, em viaturas e motocicletas, e também contará com o apoio do Centro Tático Aéreo, que fará o patrulhamento aéreo na região. “O objetivo desse planejamento é proporcionar segurança à população, tanto para quem vai para o Carnaval quanto para quem vai ficar em casa ou para os retiros”, disse o comandante do Policiamento da Área Metropolitana I, coronel Pedro Ribeiro.

Barreiras de contenção

No circuito da Madre Deus, que envolve áreas como a Praça da Saudade, Vila Gracinha, Ceprama, Largo do Caroçudo e Laborarte, serão montadas barreiras de contenção, na qual será empregado o Batalhão do Choque. Ao todo, serão 11 barreiras, que também cobrirão a área da Praça Nauro Machado e da Casa do Maranhão. “As barreiras de contenção instalam grades para o filtro, com revistas de pessoas, o que gera maior segurança para quem está dentro do circuito”, explicou o coronel Pedro Ribeiro.

Torres de observação e rondas

Outra metodologia adotada pela Polícia Militar para o monitoramento da movimentação nos circuitos, segundo o coronel Pedro Ribeiro, é a instalação de torres de observação. Elevadas, as estruturas garantem maior visibilidade tanto à Polícia quanto aos brincantes e permitem o acionamento mais ágil das patrulhas. As torres ficarão localizadas nas proximidades dos palcos, onde há maior aglomeração de pessoas.

Para quem prefere aproveitar o feriado para descanso e programações alternativas, também haverá cobertura policial através de patrulhamento e rondas. Áreas de praias e retiros espirituais, como Panaquatira, São José de Ribamar e Raposa terão policiamento reforçado. No caso dos retiros, é possível que as organizações enviem ofícios à PM informando sobre o evento e requerendo a atuação policial na área.

Lei Seca

Além disso, serão feitas blitzen e barreiras policiais de fiscalização do cumprimento da Lei Seca e abordagens policiais em coletivos, veículos e a pedestres nas paradas de ônibus. Avenidas principais da cidade como a dos Africanos, dos Franceses, Guajajaras, São Luís Rei de França, Getúlio Vargas, dos Holandeses e Castelo Branco receberão atenção especial da polícia neste período. Nos bairros, policiais em vans reforçarão a segurança.

Entradas e saídas da cidade

Nas entradas e saídas de São Luís, como o aeroporto, rodoviária, Estiva e Terminal da Ponta da Espera, também haverá um esquema de segurança especial. Segundo o comandante do Comando de Policiamento Metropolitano III, coronel Egídio Amaral, barreiras com mais de 20 policiais estão sendo montadas desde o pré-carnaval no Terminal da Ponta da Espera e na Estiva

“Neste período, aumenta o fluxo de pessoas para a travessia de ferryboat e na entrada da cidade e nós estamos intensificando este trabalho diferenciado de monitoramento tanto de quem vai para o interior quanto dos turistas que vão entrar em São Luís. As abordagens são feitas com barreiras em um trabalho preventivo, de revista de veículos e pessoas com policiais e cães farejadores”, comentou o coronel Egídio.

Segundo ele, o planejamento prevê a montagem de uma tropa de reação, que esteja de prontidão caso haja necessidade de algum tipo de perseguição, com a utilização de armas longas e veículo apropriado. Com o trabalho nas entradas da capital, em uma semana já foram apreendidas três armas de fogo, celulares, moto e fios de cobre roubados. Cinco pessoas foram presas.

Terminais de integração contarão com guarnições de policiais militares, para facilitar a dispersão da população dos circuitos após o término da programação. A Polícia Militar também cobrirá locais onde há maior risco, como hospitais públicos de emergência e unidades prisionais, como a Funac e o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Posto de Comando


Durante os dias de carnaval, os foliões poderão contar com duas estruturas físicas policiais nas imediações das festividades. Um posto de comando da Polícia Militar será centralizado no espaço da antiga Fábrica Cânhamo, próximo ao Convento das Mercês. O posto concentrará possíveis documentos encontrados pela Polícia e será um local para solicitação de informações ou comunicado de pessoas desaparecidas, por exemplo.

A Polícia Civil também disporá de seis plantões durante o feriado: os cinco plantões centrais estarão em funcionamento para registro de ocorrências da população – no Parque do Bom Menino, Maiobão, Cidade Operária, Vila Embratel e Cohatrac. Outro plantão será criado extraordinariamente para atender as demandas do Carnaval e localizado estrategicamente na Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), que fica próxima à Madre Deus e à Passarela do Samba. Além dos investigadores e delegados plantonistas, a cada dia, um dos delegados das seccionais também estará disponível para ocorrências de maior porte.

Corpo de Bombeiros

No período da festa momesca, a atuação do Corpo de Bombeiros também será redobrada. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), coronel Célio Roberto Araújo, haverá reforço de guarnições e guarda-vidas na orla para evitar afogamentos, levando em consideração o aumento de turistas nesta época do ano em São Luís. Caminhões contra incêndio estarão localizados em pontos estratégicos. As equipes cobrirão quatro circuitos no Centro, além da Passarela do Samba.

Outros grupamentos estarão de prontidão nos locais dos circuitos, de acordo com o comandante. “Teremos ambulâncias e socorristas fazendo o trabalho preventivo contra incêndios e principalmente atendimento médico, setor de maior demanda neste período em função do excesso de consumo de álcool”, detalhou o coronel Célio Roberto. Ao todo, serão 100 bombeiros por dia na capital.

Segundo ele, a ação policial tem inibido o aumento graves de ocorrências nas festividades. No interior do estado, cidades onde há festas tradicionais de Carnaval, como Pinheiro e Caxias, e as cidades que já possuem unidades do Corpo de Bombeiros terão contingente reforçado para o plantão. Itapecuru e São José de Ribamar serão outras cidades a serem contempladas com guarnições extra durante o período carnavalesco.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...