lomadee

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Governo realiza Capacitação em Agricultura de Baixo Carbono


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, iniciou o primeiro módulo da Capacitação de Técnicos do Plano ABC Maranhão, voltada para a Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC). A capacitação está sendo realizada por meio de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, até o dia 26 de fevereiro, com técnicos do setor produtivo.

A Agricultura de Baixa Emissão de Carbono tem como base estratégias, processos, métodos e sistemas que permitam conciliar a produção de alimentos, madeira e bioenergia com redução de emissão dos Gases de Efeito Estufa (GEEs).

Os principais temas abordados neste módulo são “Recuperação de Pastagens Degradadas” e “Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Florestas”. Os técnicos que estão sendo capacitados neste módulo atuarão como multiplicadores dessas tecnologias.

Para Flávio Meireles, engenheiro agrônomo e técnico do SENAR, a capacitação vai contribuir para a difusão da tecnologia do ABC a pequenos e médios produtores. “É uma tecnologia que o grande produtor no estado já aplica, mas os pequenos e médios ainda não utilizam, daí a suma importância dessa capacitação, por estar envolvendo um grande número de técnicos, que estão em contato com o produtor de fato, que precisa desse conhecimento para o desenvolvimento da agricultura do estado”, observou.

O planejamento da produção de baixo carbono é feito de acordo com zoneamentos econômicos e ecológicos, o que possibilita a obtenção da máxima produtividade das culturas e criações, atividades desenvolvidas em locais com melhores condições de produção devido a aspectos como clima, solo, economia local/regional e sustentabilidade da produção. Além da produção em locais mais próximos dos consumidores, para reduzir a quantidade de carbono emitida no transporte dos alimentos produzidos.

O ABC também busca desenvolver processos que permitam a geração de energia renovável nas próprias fazendas, para utilização das instalações agrícolas e residências em substituição da energia gerada a partir de fontes não renováveis.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, capacitações como essa contribuem para o avanço tecnológico do setor produtivo. “Nossos esforços buscam elevar não somente nossos índices de produção, como nosso patamar tecnológico, por meio de práticas que contribuam para a mitigação das mudanças climáticas e para o desenvolvimento do estado, gerando emprego, renda e justiça social, diretrizes da gestão do governador Flávio Dino”, ressaltou.

A implantação e desenvolvimento da Agricultura de Baixo Carbono (ABC) estão entre as ações do Governo do Maranhão e foram contemplados no Plano Agrícola e Pecuário do Maranhão, lançado em 2015. A Sagrima é coordenadora do Grupo Gestor do Plano ABC no Maranhão, composto pela Superintendência Federal de Agricultura do Mapa, Embrapa Cocais, Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (FAEMA), UEMA, IFMA, bancos, Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp) e as secretarias estaduais de Agricultura Familiar, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...