lomadee

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Atendimento contra câncer é oferecido pela rede pública do Estado em Imperatriz


No início de sua gestão, o governador Flávio Dino anunciou, como parte do plano de requalificação do atendimento em saúde pública no Estado, o convênio com o Centro Integrado de Tratamento Oncológico (Orocadium), clínica particular especializada em radioterapia em Imperatriz. O convênio disponibiliza assistência para pacientes do Maranhão e, também, para o Tocantins, com serviços de alta complexidade na especialidade oncologia – radioterapia e branquiterapia.

A parceria foi firmada para descentralizar o serviço no estado, antes disponível apenas na capital, e ampliou a oferta para o estado do Tocantins, que envia pacientes para tratamento oncológico na unidade por meio de convênio entre as Secretarias de Estado da Saúde do Maranhão e do Tocantins.

Um tratamento completo de radioterapia custa de R$ 40 a R$ 70 mil. O serviço ocorre mediante a inserção de pacientes na Central de Regulação Oncológica da SES do Maranhão, com monitoramento dos dois Estados. “Nossa política de gestão em saúde contempla a democratização do acesso à saúde, inclusive, se for possível, a pacientes que não teriam chances de tratamento em outras esferas estaduais. Essa troca institucional é valiosa e pode melhorar a qualidade de vida desses pacientes”, afirmou o secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula.

A aposentada Nelzina Rodrigues, do município de Nova Olinda (TO), é uma das beneficiadas pela parceria. Aos 69 anos, ela retirou um tumor do útero e, atualmente, está fazendo radioterapia e quimioterapia na Oncoradium. “Essa é a minha segunda sessão. Fico agradecida pelos dois governos se importarem com o povo, pois desde que chegamos fomos bem recebidas e essa estrutura é ótima”, contou.

Evanilde Rodrigues, que acompanha a mãe nesse processo, garante que foi fácil conseguir ter acesso à assistência. “A agente de saúde da nossa cidade a encaminhou para o hospital de Araguaína. Lá foi constatada a necessidade de virmos fazer o tratamento em Imperatriz. Outras pessoas da minha cidade já fizeram esse mesmo caminho. Eu acho uma oportunidade única para quem precisa”, completou Evanilde.

A maranhense de Barra do Corda, Maria Acioli da Silva, de 54 anos, também está em tratamento na Oncoradium desde o mês de setembro de 2016. “Iniciei o acompanhamento médico no Hospital São Rafael. Fui encaminhada para fazer o tratamento na Oncoradium do câncer de colo de útero. Precisava ter essa ampliação. Tem gente que não pode pagar os tratamentos, e com isso, é mais uma chance de vida”, disse a paciente.

Pactuação

A programação pactuada integrada do Estado do Tocantins, com os serviços de alta complexidade nas especialidades oncologia – radioterapia e braquiterapia –, tem cota mensal de repasse que será de R$ 36.920,54. Na especialidade, são previstos 10 atendimentos por mês e 120 atendimentos por ano. Em radioterapia, a gestão pactuou cota mensal de R$ 136.429,52, com 125 atendimentos mensais e 1.500 anuais.

Para Marcus Musafir, secretário de Estado da Saúde do Tocantins, a parceria com o Governo do Maranhão constrói uma saúde para atender bem sua população e com capacidade instalada para a demanda nos procedimentos de radioterapia e braquiterapia, em oncologia. “Reitero que as políticas públicas na saúde focam o benefício à população e esta pactuação MA-TO demonstra a responsabilidade social de ambas as gestões para com os pacientes oncológicos do Tocantins, em Imperatriz”, ressaltou Musafir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...