lomadee

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Quatro regionais de saúde são atendidas no mutirão da cirurgia em Imperatriz


Era pouco mais de seis horas da manhã de terça-feira (17), quando a dona de casa Janeide Souza, de 48 anos, chegou ao Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto para realizar a retirada de um cisto no ovário. Ela faz parte dos 20 pacientes operados no segundo dia do ‘Mutirão de Cirurgias’, realizado no hospital como parte do Programa ‘Mais Saúde’, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). No mutirão de cirurgias serão atendidos pacientes da região de Imperatriz, Açailândia, Balsas e Barra do Corda.

“Já havia conseguido atendimento em outras unidades, mas não consegui resolver o que precisava. Foram dois meses de espera, até que fui encaminhada para o Macrorregional e, em poucos dias, estou aqui satisfeita por saber que fui operada e atendida por uma equipe maravilhosa”, contou Janeide Souza.

O mutirão, que teve início na segunda-feira (16), realizou mais da metade dos procedimentos esperados, com um total de 66 cirurgias, sendo 16 no primeiro dia, 20 no segundo e 30 até essa quarta-feira (18). O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, visitou a unidade nesse terceiro dia de atendimento e ressaltou o caráter resolutivo da ação.

“Queremos tornar rotineira a dinâmica de atendimentos praticadas nos mutirões. A estrutura como a desse macrorregional é algo inovador no interior do estado. Vamos aproveitar tudo que temos disponível para zerar a demanda reprimida da região em cirurgias eletivas, evidenciando que a realidade hoje é de uma saúde pública de qualidade que se preocupa com a população”, ressaltou o secretário Carlos Lula.

Com a crescente nos atendimentos, segundo o diretor clínico da unidade, o médico cirurgião Gumercindo da Silva, será possível atender mais de 100 pacientes até o próximo sábado (21). “O Hospital Macrorregional tem o desafio de dar uma resposta na alta complexidade. Os mutirões evidenciam a atenção da SES às demandas da população da região. Assim, conseguimos atender pessoas que aguardavam até mais de um ano por cirurgias importantes e acabamos com esse sofrimento”, explicou o diretor.

Cirurgias

Dentre as cirurgias mais realizadas estão as hérnias e os procedimentos ginecológicos. Na área da ginecologia, foi realizada pela primeira vez uma intervenção cirúrgica por laparoscopia. “Essa foi a primeira vez que uma cirurgia desse porte foi realizada em Imperatriz. Operamos por oito horas uma paciente com endometriose e todo procedimento por meio de cirurgia videoassistida, algo tecnológico e de alto padrão dentro do serviço público de saúde”, contou o médico Gumercindo da Silva.

Em recuperação de uma cirurgia de hérnia, o paciente Venâncio Nascimento, de 19 anos, não foi operado na rotina do mutirão, mas fez questão de ressaltar o atendimento que recebeu na unidade. “Eu esperei cerca de oito dias até conseguir ser operado. Não pensei que seria tão fácil conseguir atendimento pelo SUS, ainda mais em um hospital tão arrumado quanto esse. Nossa cidade precisava de uma referência como essa e eu fico feliz por ver isso acontecer. Muitos não tiveram essa oportunidade”, completou o paciente.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...