lomadee

sábado, 7 de janeiro de 2017

Startups maranhenses participam em Campinas de nova etapa do programa “Inova Maranhão”


Três startups maranhenses, apoiadas por meio do programa “Inova Maranhão” do Governo do Estado, estão em Campinas (PB) participando de uma nova fase do programa. Nesta fase, chamada de “Aceleração”, os empresários atuarão principalmente na validação de seu modelo de negócios e desenvolvimento da solução para o mercado encontrado. Em um período de três meses eles receberão consultoria da Baita e da Softex, instituições que oferecem serviços especializados para que as empresas cresçam e tornem-se competitivas, reduzam custos e gerem empregos qualificados.

O objetivo do “Inova Maranhão”é contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do Estado por meio do fomento à criação de novas tecnologias e aplicação da inovação em setores estratégicos. No programa, desenvolvido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), com o apoio da Secretaria da Indústria e Comércio,estão sendo investidos mais de R$ 900 mil.

Ao todo são 12 startups que estão deste junho do ano passado recebendo apoio financeiro e acompanhamento de profissionais da Sectie de empresas de consultoria de forma concreta e sistematiza.“A proposta do programa é apoiar a difusão do conhecimento e da cultura de empreendedorismo. Por meio dele o governo dá suporte à consolidação da política de inovação no Maranhão como o fortalecimento dos polos de tecnologia de São Luís, Imperatriz e Timon”, disse o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada.

Entre as empresas que estão em Campinas está a startup DonaRita, que tem como proposta intermediar serviços domésticos personalizados para seus clientes. A empresa irá oferecerserviços de limpeza e organização da casa como faxina, organização de armários, cardápio, passeio com pets, lavagem e passagem de roupas.

A DonaRita se propõe a ser referência na intermediação de serviços domésticos em todo o País, levando aos clientes a possibilidade de encontrar e contratar profissionais qualificados em tempo hábil e sem grandes complicações. A intenção é atender famílias, pessoas solteiras que moram sozinhas, profissionais liberais e empresas.

Outra startup maranhense que está participando do programa e recebendo orientação de profissionais da Softex e da Baita em Campinas é a BikeeLive, projeto que visa desenvolver um canal social, moderno e intuitivo que seja on-line e móvel com o objetivo de disseminar a cultura da bicicleta na sociedade, facilitar a socialização entre os adeptos do ciclismo e a comercialização de produtos e serviços deste segmento.

A terceira startup é a Fiscal de Obra,que trabalha com a plataforma onde são conectados pedreiros e prestadores de serviço da construção civil para pequenas reformas. A plataforma auxiliana elaboração de projetos e no acompanhamento da obra sem que a pessoa precise estar presente no local.

Fase do programa

Grande parte das startups contempladas no programa desenvolveu soluções baseadas em software e aplicativos que procuram atender necessidade da população. “Durante a primeira fase do programa, que foi a de “Pré-aceleração”, elas conseguiram encontrar um diferencial em relação aos seus concorrentes e compreender melhor o mercado no qual atuam”, contou a assessora especial de Inovação da Secti, Luciana Tsukada.

Ao concluir a fase de “Aceleração”, a próxima e última será a etapa de “Incubação”. Esta etapa tem como foco a comercialização em larga escala e sustentabilidade da empresa. Ao final, asstartup terão seu plano de marketing e vendas sendo executado.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...