lomadee

quinta-feira, 16 de março de 2017

Maranhão intensifica ações de combate ao Aedes aegypti em parceria com as prefeituras


O Governo do Maranhão está unindo esforços com as prefeituras municipais do estado para fortalecer as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor responsável pela transmissão de doenças comoDengue, Zika vírus e Chikungunya, as chamadas arboviroses.

Desde o início da gestão Flávio Dino, em 2015, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Secretaria Adjunta de Políticas de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, realiza ações de orientação, sensibilização, monitoramento e capacitação para erradicar a proliferação do mosquito. O secretário adjunto, Marcelo Rosa, explica que toda ação é importante para sensibilizar a população, assim como os gestores municipais na intensificação do combate permanente contra o Aedes aegypti.

“O Governo ampliou ações, investiu e continua investindo em atividades de combate à dengue, chikungunya e zika. Agora, nesse pós-período chuvoso, é necessário redobrar o cuidado dentro das casas e, para isso, a participação da população é indispensável”, afirmou o secretário adjunto Marcelo Rosa.

Entre os resultados positivos das ações, a coordenadora do Programa de Prevenção e Controle de Arboviroses, destaca a redução dos casos de dengue em 79,8% no ano de 2016.

“Juntamente com os municípios estamos desenvolvendo uma série de ações para eliminar o Aedes aegypti que é um mosquito devastador. Uma das ações que consideramos muito importante é a visita nas casas. É quando temos a possibilidade de verificar se há focos de proliferação do mosquito e fazer o controle químico, com aplicação de larvicida, e orientamos o morador. Mostramos a importância da prevenção, de olhar o nosso quintal, que não é só na nossa casa, mas no trabalho, na escola, na rua. É um trabalho de todos. ”, afirmou Joseneide Matos, coordenadora do Programa de Prevenção e Controle de Arboviroses.

Além das visitas, o Governo do Estado realiza ainda o monitoramento das ações realizadas pelos municípios e acompanha o Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa), que mostra a situação epidemiológica dos municípios, e as ações estratégicas de combate ao Aedes, oportunizando melhores condições aos municípios de adotarem o planejamento de ações de combate ao mosquito.

Este ano, durante os meses de janeiro e fevereiro, a SES capacitou supervisores de campo e digitadores de 96% dos municípios maranhense para realização do LIRAa e no período de 13 de março a 29 de abril, a SES estará nesses municípios assessorando e supervisionando a realização do levantamento.

Quando é identificado que no município há o índice elevado de infestação do mosquito, a SES realiza a nebulização espacial, conhecida pelo nome popular de fumacê, que é utilizada para o combate ao mosquito adulto. Neste ano já foram realizadasações de nebulização nos municípios de Barra do Corda, Paço do Lumiar e Rosário, e a partir do dia 20 de março, será a vez dos municípios de Pinheiro, Cururupu e Tutóia.

No município de Barra do Corda, por exemplo, foram realizadas diversas ações conjuntas. Para coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Odila Marcia Vinhas, a presença da equipe de saúde do Governo do Estado foi essencial para redução de 87,27% dos casos de dengue.

“Em Barra do Corda estamos conseguindo reduzir os níveis de infestação e os casos de dengue graças ao apoio constante da equipe de Prevenção e Controle de Arboviroses da SES. Foram realizadas a capacitações de técnicos, ciclos de nebulização espacial para combater o mosquito adulto, acompanhamento do LIRAa e continuamos um trabalho intenso de prevenção junto com escolas, igrejas e a comunidade em geral”, destacou.

Outra ação realizada pelo Governo do Maranhão que repercutiu nacionalmente foi a distribuição de repelentes para gestantes cadastradas no Bolsa Família no ano de 2016, com o objetivo de contribuir para uma gestação saudável, tendo em vista o surto de doenças provenientes do Zika vírus e dengue. Este ano, a ação contará com a parceria do Governo Federal e das 217 prefeituras municipais que irão definir como será realizada a distribuição para as gestantes.

A estratégia de contar com o apoio de outros órgãos e entidades também é utilizada pela SES, que realiza vistorias nas escolas estaduais, nos complexos esportivos, em prédios da administração pública e em locais denunciados pela população. Além disso, a SES realiza a capacitação de servidores para a formação da “Brigada contra o Aedes’, que consiste em tornar os servidores responsáveis por verificar as condições de limpeza do local de trabalho. Cada órgão público tem uma equipe de brigadistas que recebeu capacitação do setor de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES.

Outros órgãos também atuam no combate ao mosquito Aedes aegypti por meio da Sala Estadual de Mobilização e Controle, responsável pelas ações de monitoramento, articulação e combate ao Aedes aegypti no estado. A Sala é coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e conta, ainda, com a participação de instituições e das secretarias estaduais, entre elas, Meio Ambiente e Educação, com ações integradas, e participação de Grupos de Trabalho (GTS).

A SES disponibiliza ainda um importante canal de informação para o cidadão, o hotsite www.maranhaocontraoaedes.ma.gov.br, com informações específicas para fortalecer as ações preventivas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...