lomadee

quarta-feira, 15 de março de 2017

Técnicos da Agerp recebem capacitação para atuar na Cadeia Produtiva de Feijão Caupi


O Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar, composto pela Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (ITERMA), realizou para técnicos da Agerp, nos dias 13 e 15, em Pedreiras, uma capacitação sobre a Cadeia Produtiva do Feijão Caupi.

A capacitação contou com o acompanhamento da equipe técnica do Sistema SAF, que ministrou o curso para 20 técnicos das regionais da Agerp de Bacabal, Presidente Dutra e Pedreiras. O objetivo dessa ação é qualificar os profissionais de assistência técnica na transferência de tecnologia de inoculação de feijão-caupi, cultura tradicional da agricultura familiar no estado e um dos principais componentes da dieta alimentar nas regiões Nordeste e Norte do Brasil, com adoção da fixação biológica de nitrogênio (FBN), que é uma alternativa tecnológica para o aumento da produtividade e diminuição dos Gases de Efeito Estufa (GEE), garantindo o fortalecimento da produção agrícola das famílias rurais maranhenses.

O secretário da SAF, Adelmo Soares, aponta para a importância do conhecimento como instrumento de mudança. “A chave para o desenvolvimento é o conhecimento. Se o Estado entra com a regularização das terras pelo Iterma, órgão também recuperado pelo governador Flavio Dino, com assistência técnica pela Agerp e o fomento estadual ou federal, garantindo a produção, temos desenhado um dos principais caminhos para o desenvolvimento do nosso estado. Então, nós acreditamos muito no conhecimento e no trabalho realizado pelos técnicos como base para o crescimento do Maranhão”, afirmou o secretário.

O presidente da Agerp, Júlio Cesar Mendonça ressalta a importância da Agerp neste processo. “A Agerp vem dando continuidade a um trabalho diferenciado, levando inovação e desenvolvimento para o campo, com as cadeias produtivas que coordenamos. Com o início das capacitações e a difusão de conhecimento para os nossos técnicos, vamos proporcionar a transferência de tecnologia para o agricultor e a agricultora familiar, alavancando a produtividade e dando um salto na melhora da qualidade de vida das famílias.”

“É gratificante saber que a partir deste processo de conhecimento e acesso a essas novas tecnologias, poderemos contribuir para uma mudança efetiva na vida de milhares de agricultores familiares, sendo possível também, proporcionar um desenvolvimento sustentável no nosso Estado”, disse o técnico da regional da Agerp de Pedreiras, José Raimundo Maia.

Para Luciana Coutinho, coordenadora de formação e capacitação da Agerp, com os cursos, os técnicos vão oferecer as famílias rurais uma assistência técnica continuada e de qualidade. “Com as capacitações das Cadeias Produtivas, que serão realizadas ate setembro deste ano, vamos garantir processo de atualização de conhecimento dos técnicos, que atuarão como um multiplicadores em campo, reforçando a imagem deste agente de transformação da realidade de diversas famílias rurais”, frisou a coordenadora.

As capacitações terão continuidade com os cursos de capacitação da Cadeia Produtiva de Ovinocaprino, nos dias 16 e 17 e Mandioca, entre 21 e 23, para os técnicos da regional da Agerp de Chapadinha.

Cadeia produtiva do feijão Caupi
A Cadeia Produtiva do Feijão Caupi beneficiará 300 famílias, que receberão fomento no valor de R$ 2.700, distribuídas nos municípios: Bernardo do Mearim, Esperantinópolis, Igarapé grande, Lima Campos, Pedreiras, Poção de Pedras, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto e Trizidela do Vale, Joselândia, Santo Antônio dos Lopes, São Luís Gonzaga do Maranhão, Lago da Pedra, Lago do Junco e Lago dos Rodrigues e Capinzal.

Mais produção

O ‘Mais Produção’ integra parte das estratégias do Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab) e é voltado para o fortalecimento da produção agropecuária no estado.

O programa define 10 cadeias produtivas prioritárias (feijão, arroz, mandioca, carne e couro, ovinocaprinocultura, leite, avicultura – caipira e industrial, piscicultura, hortifruticultura e mel) a serem trabalhadas com foco no abastecimento do estado e na busca pela autossuficiência. O Sistema Saf é responsável pela coordenação das cadeias Ovinocaprino, Aves Caipira, Mel, Feijão Caupi, Hortifruti (Abacaxi Turiaçu), Hortifruti (Caju Delta) e Mandioca.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...