lomadee

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Prevenção de mutilações e suicídios de adolescentes é tema de reunião em Santa Inês


O Ministério Público do Maranhão promoveu, no dia 26 de abril, no auditório das Promotorias de Justiça de Santa Inês, uma reunião com representantes de 19 escolas da rede pública e particular para debater estratégias de prevenção aos casos de automutilação e de suicídio de estudantes.

A reunião foi motivada devido a um caso de uma adolescente, estudante da escola Horas Alegres, que recorreu ao suicídio e também devido ao crescimento do número de suicídios em todo o Brasil relacionados, supostamente, com o jogo "Baleia Azul".

Os diretores e professores informaram casos de automutilação identificados nas escolas Vitorino Freire, João Paulo II, Poeta Antônio José, Abraão Barros, Padre Chagas e Horas Alegres.

Estiverem presentes na reunião, ainda, os representantes de outras escolas: Gonçalves Dias, Pedro Lima, Catarino Pinheiro, Darcy Ribeiro, Pedro Filho, Inês Galvão, Coração de Jesus, Colégio Atuação, Simone Macieira, Tomaz de Aquino, Josué Montello, Pe. Antonio Boing e Pré-escola Mãe Preta.

O titular da 2ª Promotoria de Justiça de Santa Inês, Sandro Carvalho Lobato de Carvalho, frisou a necessidade de a escola ser parceira na constatação de fatores que podem contribuir para a depressão nos jovens. “É preciso reforçar a atuação, de forma interligada, com os profissionais da Educação, Saúde e Assistência Social, para identificação, apoio e tratamento dos adolescentes que pratiquem a automutilação”, destacou.

Carvalho também sugeriu que as direções das escolas façam reuniões com os pais e sejam realizados debates com os jovens sobre valorização da vida, depressão e suicídio.

A promotora de justiça Larissa Sócrates Bastos, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Santa Inês, ressaltou a importância do acompanhamento dos alunos na escola, especialmente na realização de discussões e ações em grupo.

Conselheiros tutelares e representantes das secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social também participaram do encontro, incluindo profissionais dos Centros de Atenção Psicossoais (CAP's), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Atenção Básica de Saúde, Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Unidade Regional de Educação (URE).

Ao final do encontro foi definida a criação de um grupo de trabalho responsável por criar um protocolo de atendimento e triagem dos adolescentes, com a organização de um cronograma de ações a serem aplicadas de forma efetiva nas escolas, inclusive com palestras e atendimentos realizados por profissionais da saúde. As atividades serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde com a colaboração das demais pastas.

A Secretaria Municipal de Educação se comprometeu, ainda, a apresentar um plano de ação com a inserção, nos currículos escolares, de temas relacionados à valorização da vida, prevenção ao uso de drogas e uso de redes sociais. As atividades interdisciplinares devem ser incorporadas às matérias escolares.

O cronograma e o plano de ação devem ser entregues ao Ministério Público no prazo de dez dias.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...