lomadee

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Workshop debate o enfrentamento à violência e exploração sexual de crianças, adolescentes e jovens


Com o tema ‘Juventude Prevenida não se cala, denuncia e protege’, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), realizou nesta terça-feira (16), no auditório do Palácio Henrique de La Rocque, um workshop sobre a temática do enfrentamento à violência e exploração sexual contra crianças, adolescentes e jovens. A ação conta com a parceria da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de São Luís.

A atividade integra as ações da Campanha Juventude Prevenida, realizada pela Seejuv desde 2015, objetivando reduzir os índices de vulnerabilidade juvenil, no que se refere às ISTs/AIDS, gravidez na adolescência, álcool e outras drogas, suicídio, morte no trânsito, violência e exploração sexual, afogamentos, racismo e demais violências. No mês de maio, a campanha reforça à mobilização nacional do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – 18 de maio.

O workshop teve como expositores, a psicopedagoga Janicelma Fernandes, presidente do CMDCA de São Luís, o assessor especial da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), Márcio Thadeu e a professora Anise Ângela, da Secretaria de Estado da Saúde e contou com a participação de gestores municipais de juventude, representantes de movimentos sociais que trabalham a temática criança e do adolescente e demais interessados no tema.

A secretária Tatiana Pereira falou o papel dos mais diversos atores na discussão e enfrentamento à violência e exploração sexual de crianças, adolescentes e jovens, destacando a importância da campanha Juventude Prevenida. “Para conseguirmos enfrentar esse problema da violência sexual, que é um problema social, é necessário que a sociedade, a família, os governos e demais atores, se responsabilizem pelas crianças, adolescentes e jovens do nosso estado. É com esse objetivo, de criar uma rede de conscientização e enfrentamento, mas também de proteção e cuidado, que a campanha Juventude Prevenida trouxe essa temática para ser trabalhado nos nossos municípios, nas escolas e em demais espaço, não apenas no mês de maio, mas de forma permanente”, ressaltou.

O assessor especial da Procuradoria Geral de Justiça, Márcio Thadeu, ressaltou a importância da forma como a campanha Juventude Prevenida está promovendo o debate e a conscientização para o enfrentamento à violência e exploração sexual contra crianças, adolescentes e jovens no Maranhão.

“É importante destacar a importância de como a secretaria da Juventude está realizando essa agenda, não apenas chamando a atenção para essa problemática, mas empoderando e possibilitando o desenvolvimento de ações nos municípios”, comentou.

A presidente do CMDCA, Janicelma Fernandes, fez uma apresentação de informações sobre a problemática da violência e exploração sexual, destacando os tipos de abuso, formas de exploração e sinais de alerta para o comportamento de crianças e adolescentes, no intuito de prevenir ou combater possíveis práticas. “O 18 de maio deve ser todo dia, nós precisamos estar mais atentos a situações de abusos e violências contra nossas crianças e adolescentes e não naturalizar práticas, que às vezes parecem normais, mas que trazem uma série de prejuízos para o desenvolvimento dessas crianças e adolescentes”, disse.

O conselheiro tutelar de Bom Jardim, Antônio José Morais, disse que os casos de abuso, negligência e violência sexual, tem aumentado nos registros feitos pelo Conselho Tutelar do município e ressalta a importância de iniciativas como a campanha Juventude Prevenida, para reduzir os números. “É necessário unir e mobilizar toda a sociedade, especialmente a comunidade onde crianças, adolescentes e jovens estão inseridos, para que possam junto com o conselho e outros órgãos que trabalham no enfrentamento da violência sexual, porque é um dever de todos”, completou.

Oficinas

Além do workshop, a campanha Juventude Prevenida, prever ainda a realização de outras atividades de conscientização sobre a problemática em vários municípios do estado, como oficinas, exibição de filmes, entre outras, em parceria com gestores municipais de juventude, escolas e outros órgãos. Entre os dias 20 e 30 de maio, serão realizadas oficinas sobre a temática em 12 escolas da região Metropolitana de São Luís e do município de Alcântara.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...