lomadee

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Em Pedreiras, acusado de matar companheira é condenado a 19 anos de reclusão em júri


Em júri promovido pela 3ª vara da comarca de Pedreiras nessa terça-feira, 06, Antônio José Soares da Silva foi condenado a 19 anos de reclusão pelo homicídio da companheira, Aidenê Ferreira da Conceição Barbosa. De acordo com a sentença assinada pela juíza Larissa Rodrigues Tupinambá Castro, titular da vara e que presidiu o julgamento, a pena deve ser cumprida em regime inicialmente fechado.

Conforme a denúncia, o crime se deu no dia 04 de junho, por volta das 02:30, na residência do casal, no município, quando o réu teria desferido contra a vítima 10 (dez) facadas, das quais 09 (nove) no pescoço e 01 (uma) no peito esquerdo, matando-a.

Ainda segundo a denúncia, momentos antes, a mulher, que estava na casa de uma amiga, recebeu uma ligação do companheiro, com quem tinha uma relação conturbada desde agosto de 2015, convidando-a para assistir à apresentação de uma quadrilha junina, convite aceito pela vítima.

Após o festejo, ao chegarem em casa, a vítima teria dito que não ia dormir com o acusado, pegando as chaves para ir embora, quando foi impedida pelo acusado. Teve início então uma discussão seguida de luta corporal, quando o réu se armou com a faca tipo peixeira com a qual esfaqueou a vítima.

Diz a juíza na sentença: “O réu, embora tecnicamente primário, agiu com intenso dolo na prática do crime, desejando a execução do delito e escolhendo instrumento e modo de agir que tornavam certa a consumação do seu intento criminoso. Matou uma pessoa por causa abjeta, simplesmente porque a mulher, com quem mantinha um relacionamento, não cedeu aos seus caprichos e resolveu ir embora, recusando-se a dormir com ele, seccionando com sua ação a trajetória da vitimada”.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...