lomadee

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Governo implementará a Região Metropolitana da Grande São Luís, reunindo 13 municípios


A implementação da Região Metropolitana da Grande São Luís, reunindo 13 municípios próximos à capital maranhense, é uma das atuais prioridades do Governo do Estado. A intenção é por em prática o que prevê a Lei Complementar Estadual nº 174 de 25 de maio de 2015, que cria a região, e poder, assim, aplicar políticas públicas integradas e articuladas para atender a população da área, que atualmente estimada em mais de 1,6 milhões de pessoas.

A instituição da Região Metropolitana da Grande São Luís está em conformidade com o Estatuto das Metrópoles e será composta, além de São Luís, por São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar, Alcântara, Bacabeira, Rosário, Axixá, Santa Rita, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande, Morros e Icatu. A população dos 13 municípios detém quase 40% do PIB do Maranhão.

“Temos o reconhecimento que metropolização é fundamental. Há uma determinação, única na história do Governo do Estado e dos quatro municípios da Ilha, para de fato haver a implementação da região metropolitana, em conformidade da lei federal e lei estadual. A intenção é que nós possamos otimizar os recursos estaduais e municipais para prestar serviços de mais qualidade não só aos quatro municípios da ilha, mas o objetivo é chegar aos 13 municípios da região metropolitana, que representa 1,6 milhão de habitantes, que serão atingidos por essa melhor organização dos serviços públicos nesta região”, relata o governador Flávio Dino.

Como forma organizacional, a Região Metropolitana será composta de um Colegiado Metropolitano; da realização de Conferência e Conselho Participativo Metropolitanos; da Agência Executiva Metropolitana; e do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano. O objetivo é identificar os projetos estratégicos e as funções públicas de interesse comum existentes que afetam a municipalidade.

A primeira tratativa sobre a criação da região metropolitana foi apresentada aos prefeitos eleitos dos quatro municípios da Ilha, na última semana. Segundo o governador Flavio Dino, será realizado um novo encontro, com os gestores eleitos nas 13 cidades, para dar o pontapé inicial. Em seguida, virá a parte burocrática e legal da institucionalização. “Temos um cronograma de cerca de 12 a 18 meses que vai levar a constituição jurídica e plena da região metropolitana nos termos da lei”, informou Flávio Dino.

Formação
A Região Metropolitana da Grande São Luís tem uma estrutura. Nela, o Colegiado terá caráter executivo e deliberativo, formado pelo governador, secretários estaduais de pastas estratégicas e prefeitos dos 13 municípios. Dentre as funções, estão: compatibilizar e deliberar sobre a aplicação de recursos oriundos de distintas fontes, destinados ao atendimento das funções públicas de interesse comum; estabelecer as diretrizes da política tarifária dos serviços de interesse comum metropolitanos (transportes, energia, telefonia, saneamento, etc.); e promover a articulação dos municípios da região metropolitana entre si e com organizações privadas, órgãos e entidades federais e estaduais.

A criação da Região também prevê a realização de uma Conferência para instalação do Conselho Participativo Metropolitano, com caráter consultivo e deliberativo, que será formado por representantes da sociedade civil e movimentos populares, de sindicatos, de empresas e universidades, entre outros. Já a Agência Executiva Metropolitana, terá caráter consultivo e de apoio técnico e operacional ao Colegiado e ao Conselho Metropolitano, e também vai gerir os recursos do Fundo Metropolitano. Este, por sua vez, tem o objetivo de financiar programas e projetos estruturantes, execução e operação das funções públicas de interesse comum das cidades.

Para a implementação da área, o Governo do Estado envolverá os gestores, órgãos públicos, mas também a população e sociedade civil.

Nos 13 municípios


População: 1.590.138 habitantes

PIB: 38,8% do Estado

IDH: 0,735 (alta)

Taxa de Urbanização: 63,37%

Pessoas abaixo da Linha da Extrema

Pobreza: 160 mil

Pessoas analfabetas: 108 mil

Domicílios com carências de infraestrutura, problemas fundiários, moradias em áreas de risco e/ou coabitação: 33,42%.


sábado, 29 de outubro de 2016

Governo do Estado lança editais para preenchimento de vagas no Iema


A Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) está com três editais abertos para o preenchimento de vagas no âmbito do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). Os cargos são de nível superior destinados a servidores integrantes da carreira de magistério estadual, professores da base técnica e administrativo. Os salários variam de R$ 1.400 a R$ 5.000. Há vagas para 14 áreas diferentes. Os cargos são para as novas unidades plenas do Iema em Axixá, Coroatá, Timon e São José de Ribamar. Podendo também ser preenchidas nas unidades de São Luís, Pindaré Mirim e Bacabeira.

“O processo seletivo representa oportunidade de trabalho na instituição educacional mais inovadora criada na gestão do governador Flávio Dino para garantir ensino profissionalizante de tempo integral”, comenta o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada.

Clique nos links abaixo e faça download dos respectivos editais:

Edital nº 12
Edital nº 13
Edital nº 14

O período de inscrição do edital de processo seletivo Iema nº 12 teve início dia 12 de outubro e segue até às 18h do dia 7 de novembro. O período de inscrição dos editais nº 13 e nº 14 começou no dia 17 de outubro e segue até às 18h do dia 7 de novembro. Os interessados devem se inscrever nos endereços www.fsadu.org.br e www.sousandrade.org.br.

O processo de seleção ocorre por meio de provas objetivas e títulos, dependendo da área de atuação que vai desde Turismo, Engenharia, Medicina Veterinária, Direito e Administração de acordo com o edital.

“Neste momento, temos três editais abertos para a redistribuição de professores ou gestores que vão compor o quadro de gestor geral, gestor auxiliar, professor, pessoas que pertencem ao quadro estadual, além da base técnica e o terceiro administrativo para assumir as novas unidades”, relatou o pró-reitor de ensino, Elinado Soares.

Os editais de número 13 e 14 terão provas objetivas e de títulos, já no edital de número 12 somente provas de títulos. A previsão é que os candidatos sejam convocados para que assumam as suas funções em 2017, pois as novas unidades do Iema estarão em funcionamento em fevereiro. Mais detalhes nos editais.


sábado, 13 de agosto de 2016

Centro de Referência em Assistência Social é inaugurado em Bacabeira


A população de Bacabeira foi beneficiada com a nova sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município. Inaugurado pelo Governo do Maranhão na tarde desta sexta-feira (12), o novo CRAS integra as 87 unidades a serem entregues até setembro, em 74 cidades maranhenses.

Para a construção da nova sede do CRAS em Bacabeira, o governo estadual aplicou R$ 395.000,00 em infraestrutura predial e R$ 40.079,60 em mobília, totalizando um investimento de R$ 435.079,80. O novo prédio é bem localizado, na Rua Cristo Rei, bairro Peri de Baixo, facilitando o acesso da população ao equipamento social.

O governador Flávio Dino, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, e o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares compareceram ao município para inaugurar a nova unidade.

O CRAS é um equipamento vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDES), voltado para o desenvolvimento de potencialidades da comunidade, fortalecimento de vínculos familiares e comunitários e ampliação de acesso a direitos e cidadania.


Fonte: Governo do Maranhão

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Ensino técnico e profissionalizante do Estado recebem investimento histórico


O governo Flávio Dino realiza o maior investimento na área do ensino tecnológico e profissionalizante da história do Maranhão, onde só na formação técnico-profissional e apoio a projetos científicos o os recursos passam dos R$ 300 milhões em recursos. A criação de programas de estímulo ao aprendizado, a execução de reformas e construções de unidades de ensino técnico e o lançamento de editais contemplando também a área social, estão no conjunto de medidas.

O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia (Secti), Jhonatan Almada, ressalta que são oportunidades aos estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública, para que possam alcançar êxito pleno em seu processo de formação. Paralelamente, os incentivos à pesquisa e extensão são os mais relevantes disponibilizados por uma gestão estadual.

“Nosso trabalho se pauta na democratização do ensino profissional-tecnológico, apoio à pesquisa científica e implantação da política estadual de ciência, tecnologia e inovação com diversas linhas estratégicas, considerando as demandas das regiões atendidas”, reiterou.

Centros de ensino
Uma das mais destacadas ações está na implantação do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). Já somam três as Unidades Plenas em funcionamento, oferecendo ensino técnico em tempo integral em São Luís, Pindaré Mirim e Bacabeira. As sedes em Axixá, Coroatá, Cururupu, Timon e São José de Ribamar estão com as obras em fase de finalização com previsão de serem entregues ano que vem.

Novos prédios em construção em Coroatá, Matões, São Domingos, Carutapera e Santa Helena. Ainda este semestre serão inauguradas as Unidades Vocacionais de Balsas, Codó, Bequimão e Caxias. Integram o projeto as Unidades Vocacionais, sendo duas na Praia Grande com capacitação em turismo e cinema; e outra no Estaleiro Escola, no bairro Anjo da Guarda, oferecendo formação em logística portuária.

A mais recentemente inaugurada, a Unidade Vocacional de Ribeirãozinho, tem foco na produção de artefatos de couro, causando grande impacto social no município, valorizando a vocação local e possibilitando a inclusão. “Estamos construindo a maior rede de educação profissional do Maranhão com o projeto dos Iemas”, enfatizou o titular da Secti.

A rede dos Iemas oferece mais de 20 cursos técnicos. No cronograma está auxiliar administrativo, logística, meio ambiente, mineração, recursos pesqueiros, serviços jurídicos, eventos, agropecuária, agricultor familiar, cabeleireiro assistente, auxiliar em eletroeletrônica de manutenção, ajudante de pedreiro, empreendedorismo, programador de web e atendimento ao turista. São promovidas ainda ações itinerantes como palestras, seminários e intercâmbios culturais-científicos levando a educação técnica a todo o Maranhão.

De acordo com a Secti, até 2018 serão mais de 35 Iemas em funcionamento em todo o Maranhão.

Formação superior

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) vive o maior ciclo de crescimento e investimentos. “A instituição nunca foi tão valorizada por um governo, tanto pelo ponto de vista financeiro, quanto do reconhecimento pela sua referência no ensino superior estadual”, pontua Jhonatan Almada.

O Governo do Estado investe na construção de novos campi em Imperatriz, São Bento e São João dos Patos; a estruturação do campus de São Luís; e destina cerca de R$ 30 milhões aos projetos de pesquisa acadêmica desenvolvidas na instituição.

Foram abertas oportunidades de trabalho com as 52 vagas para professor efetivo, cujos concursos estão em andamento. “Representa uma ampliação expressiva no quadro da universidade, uma necessidade que está sendo atendida pela gestão”, ressalta. A criação de mestrados e doutorados, incluindo formação na área de Engenharia Aeroespacial, somam no projeto de reestruturação da universidade.

A Uema está integrada ainda no programa ‘Mais IDH’, por meio do ‘Mais Extensão Universitária’. A ação é realizada durante as férias e reúne professores e estudantes em atividades extensionistas nos 30 municípios com o menor Índice de Desenvolvimento Humano. Durante 15 dias os estudantes permanecem nas cidades realizando ações de alfabetização e capacitação.

Pesquisa e extensão

Integrada à estrutura da Secti, a Fapema – Fundação de Amparo e Apoio à Pesquisa e Extensão, possui hoje o maior investimento em relação às agências federais que atuam no Estado. É o maior fomentador da pesquisa e extensão no Maranhão. São cerca de R$ 30 milhões em recursos anualmente destinados ao financiamento de projetos em áreas de diversos setores das ciências.

O secretário pontua a implantação de medidas que fizeram da agência estadual referência na área, implantadas no gestão Flávio Dino. A gestão transparente, que pela primeira vez torna pública a identidade dos bolsistas da Fapema. As informações são atualizadas mensalmente e ficam disponíveis para consulta a qualquer tempo.

A inovação no campo social contemplando as demandas sociais e os interesses estratégicos do Estado, a exemplo dos editais que tratam da igualdade de gênero, igualdade racial e agricultura família. “São demandas consideradas estratégicas pelo Governo do Estado e que temos o compromisso de contemplar nos editais da Fapema”, reiterou o secretário Jhonatan Almada.

A organização anual do plano de trabalho que torna possível mensurar resultados e ordenar as ações é outro diferencial. Antes, as ações eram realizadas de maneira aleatória e sem o devido controle. A regionalização dos editais considerando as demandas da área contemplada e espaço para projetos de teor social são outras medidas. Neste último, a pesquisa contempla as demandas da sociedade e os interesses estratégicos do Estado. Somam-se neste conjunto os editais com foco na agricultura familiar, aquicultura e pesca, igualdade de gênero e de igualdade étnico-racial

Mais incentivos

O programa ‘Geração Ciência’ desponta como o maior edital para estímulo à pesquisa na Educação Básica e Ensino Médio, que oportuniza a formação científica dos professores e iniciação dos alunos nesta área. Com recursos da ordem de R$ 5 milhões para este ano, o Edital Universal está entre os mais importantes da Fapema, cujas inscrições permanecem abertas. Já somam 443 as propostas inscritas.

O PreUni está em atividade com os ‘Aulões do Enem’. São mega revisões aos sábados e domingos, preparando alunos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As aulas prosseguem até outubro em cerca de 60 municípios, incluindo a capital. A Semana de Ciência e Tecnologia, promovida anualmente, está com os preparativos em andamento para a edição 2016.

Internet acessível e sem custos para a população é possível por meio do Programa ‘Cidadania Digital’, que já está disponível nas feiras da Cidade Olímpica e Anjo da Guarda, e na Rua Portugal, Praia Grande. O objetivo é ofertar internet onde há grande fluxo de pessoas possibilitando a inclusão digital.

Novas tecnologias e incentivo à pesquisa

Completando um ano de atividades, o ‘Cidadão do Mundo’ está com nova turma embarcando para o Canadá e Estados Unidos no dia 27 de agosto, para o aprendizado na língua inglesa. “Este é o primeiro grande programa de intercâmbio internacional promovido pelo Governo do Estado e que oportuniza essa experiência aos estudantes do Ensino Médio. Uma ação de grande relevância para a vida desses jovens”, disse Jhonatan Almada.

Interessados ainda podem se inscrever pelo ‘Cidadão do Mundo’ no site www.secti.ma.gov.br/programa-cidadao-do-mundo, até 12 de agosto. São 70 vagas disponíveis.

Capacitação online, gratuita e certificada é a proposta da ‘Plataforma Negro Cosme’, aberta a qualquer pessoa que queira ampliar seu aprendizado. Os cursos oferecidos são inglês básico, matemática e suas tecnologias, leitura e interpretação de texto, informática e novas tecnologias e introdução à pesquisa para o Ensino Médio. Para ter acesso aos cursos livres basta acessar o site www.secti.ma.gov.br/plataforma-negro-cosme.

O Lumiar – ‘Caravana da Ciência’ – mais novo programa de apoio à vocação cientifica do Governo do Estado, inicia dia 6 de agosto. O Lumiar tem como objetivo despertar as vocações científicas nas crianças e jovens do ensino fundamental e médio públicos, nas áreas de robótica, eletricidade básica, astronomia, games e o planetário.

“Esse conjunto de atividades pretende estimular estas vocações pela ciência e ampliar os conhecimentos com fins a formar futuros cientistas”, ressalta o titular da Secti. Nesta primeira etapa, o programa se desenvolve em 17 escolas de 17 municípios maranhenses.

terça-feira, 5 de julho de 2016

Governo do Estado inicia Aulões do Enem em sete municípios


O fim de semana foi de muito estudo para alunos das cidades de São Benedito do Rio Preto, Urbano Santos, Belágua, Chapadinha, Bacabeira, Rosário e Barreirinhas. Estes foram os primeiros municípios a receberem as mega revisões deste ano dos Aulões do Enem, promovido pelo Governo do Estado. A ação tem como objetivo preparar os estudantes para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por meio do programa Pré-Universitário, o Preuni, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

O secretário da Secti, Jhonatan Almada, participou do início das aulas em São Benedito do Rio Preto. Ele falou da importância dessa iniciativa da gestão estadual. “Aqui estamos vendo centenas de jovens estimulados a estudar. Isso nos faz caminhar, cada vez mais, no sentido de ampliar as oportunidades para todos os maranhenses”, disse.

São Benedito do Rio Preto foi um dos primeiros municípios a se inscrever e solicitar os aulões, por isso, a abertura oficial foi nessa localidade. “Os aulões seguem as diretrizes do governador Flávio Dino para descentralizar e regionalizar todos os programas e ações do governo. Nosso objetivo é valorizar e reconhecer a importância dos municípios no processo de desenvolvimento e construção de um Maranhão mais justo e solidário”, afirmou o secretário.

Mais oportunidade


Até outubro, os aulões serão levados para 60 municípios, beneficiando milhares de estudantes do interior do Maranhão que não teriam oportunidade de participar de um curso preparatório para o Enem, seja pela falta de condições financeiras ou pelo fato do município não contar com curso pré-vestibular. As aulas são ministradas por professores especializados com experiência em cursinho pré-vestibular.

O conteúdo é passado aos alunos de uma forma descontraída, atraente e de fácil assimilação. O Governo do Estado está investindo R$ 500 mil nessa ação, o que inclui a distribuição de apostilas, de acordo com as áreas temáticas: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Redação, Matemática e Ciências da Natureza.

Para a secretária da Juventude de São Benedito do Rio Preto, Niciane Frazão, a mega revisão é uma oportunidade única para os jovens do município. “Os aulões são uma oportunidade para os jovens usufruírem desses benefícios”, destacou Niciane, que elogiou a equipe de professores que tem mais de 25 anos nesta área.

Fonte: Governo do Maranhão

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Governo firma parceria com Prefeituras para instalação do Sine nos municípios

Secretário Julião Amin, subsecretária Virgínia Andrade, e prefeito de Paulino Neves, Raimundo Lídio, durante encontro que firmou parceria para instalação do Sine no município. Foto: Divulgação.
A fim de garantir trabalho e renda para a população dos mais diversos municípios maranhenses, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Economia Solidária (Setres), tem firmado parcerias com Prefeituras e Instituições. A intenção é levar Agências de Trabalhos do Sistema Nacional de Emprego (Sine) para o interior do estado, formando um banco de dados de trabalhadores e empregadores.

Atualmente, já são 20 agências no estado e cinco novas já estão em fase de negociação para serem implantadas. Nos próximos meses o Sine estará chegando em Paulino Neves, Timon, Grajaú, Pinheiro e Presidente Dutra. Sempre oferecendo serviços como banco de currículos, seleção profissional, disponibilização de espaço para processos seletivos e treinamentos profissionais.

“É o início de um grande projeto do governo Flávio Dino de expansão das atividades do Sine que tem por objetivo descentralizar o atendimento, hoje, muito concentrado em São Luís. A ideia é aumentar a área de abrangência dos serviços para beneficiar mais trabalhadores e impulsionar o mercado de trabalho”, explicou o secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária, Julião Amin.

Segundo a subsecretária da Setres, Virgínia Andrade, a missão é levar agências de trabalho do Sine para todas as regiões do estado, para que o máximo possível de trabalhadores e trabalhadoras possam assumir os novos postos de trabalho que estão surgindo com o desenvolvimento do estado.

“Com o Maranhão numa nova perspectiva de crescimento é preciso ter posto do Sine, não só para realizar o intermédio da mão de obra com os postos de trabalho, mas para prestar orientação ao trabalhador e qualificar o serviço a ser prestado”, pontuou Virgínia.

Na parceria com as Prefeituras, o Governo do Estado garante o suporte técnico, o treinamento de pessoal, passando as normas e procedimentos processuais, além do monitoramento dos serviços oferecidos. Às Prefeituras cabe a oferta da estrutura física para instalação do Sine, os equipamentos para funcionamento e a equipe que trabalhará no local.

Paulino Neves

Na última quinta-feira (9), foi assinado o termo de cooperação técnica com a Prefeitura de Paulino Neves. Com a presença do secretário Julião Amim e o prefeito da cidade, Raimundo Lídio, foi firmada parceria para implantação de uma agencia de trabalho do Sine.

O posto, que ficará vinculado a Secretaria Municipal de Assistência Social, deverá atender também a população dos municípios vizinhos, como Barreirinhas e Tutóia, garantindo a criação de oportunidades de trabalho e emprego, geração de renda e melhorando a qualidade de vida dos trabalhadores de toda a região.

As agências do Sine estão, além de três em São Luís, em Açailândia, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Bacabeira, duas em Caxias, Codó, Chapadinha, Estreito, Imperatriz, Pedreiras, Santa Inês, São José de Ribamar, Itapecuru-Mirim, Paço do Lumiar e Buriticupu.


quarta-feira, 18 de maio de 2016

Governador recebe prefeitos de Consórcio da Estrada de Ferro Carajás


O governador Flávio Dino recebeu, nesta terça-feira (17), os prefeitos que fazem parte do Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás (Comefec). Na reunião, em que também participaram secretários de Estado, os gestores solicitaram que o Governo faça intermédio para o acesso de recursos que viabilizem melhorias nos 23 municípios por onde a Estrada de Ferro Carajás passa.

Esta é a primeira vez que o Consórcio é recebido pelo Governo do Maranhão e um grupo de trabalho será mantido a fim de estreitar o diálogo com estas cidades. “Foi uma reunião muito produtiva. Foi constituído um grupo de trabalho permanente, integrado pelo Governo do Estado e pela Comefec, e vai ter, com certeza, uma agenda mais produtiva para que os recursos sejam liberados e para que as obras de grande importância sejam efetivamente realizadas em todos esses municípios”, informou o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Marcio Jerry.

Dentre as solicitações está o acesso ao Fundo para o Desenvolvimento Regional, criado em 1997 com recursos da desestatização, quando a Vale foi privatizada. Segundo os prefeitos, este fundo é gerenciado pelo BNDES e somente liberado com a apresentação de projetos de desenvolvimento.

“Viemos buscar, junto ao Governo do Estado, recursos da época da privatização da Vale, que é um recursos que se encontra no BNDES e está sob a tutela do Estado. Para que ele seja investido mais rapidamente possível nos municípios por onde passa a estrada de ferro”, explicou a prefeita de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, presidente do Consórcio.

Também estiveram na reunião os prefeitos de Bacabeira, Alan Jorge; de Anajatuba, Sydney Costa Pereira; Arari, Djalma de Melo Machado; de Miranda do Norte, José Lourenço Bonfim Junior; de Alto alegre do Pindaré, Francisco Gomes; Bom Jardim Malrinete dos Santos; Cidelância, Ivan Antunes; e de Santa Inês, José Ribamar Alves.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

IEMA: Educação técnica profissional para todos



O modelo de educação técnica integrada ao ensino médio em tempo integral que será ofertado pelo Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) chega como um marco na educação maranhense. O projeto do Governo do Estado será consolidado no próximo mês com a inauguração das três primeiras unidades instaladas em São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim. O processo de implantação do Instituto é coordenado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI).

“Vamos dar um grande salto como outros estados do Nordeste fizeram há algumas décadas atrás. Estamos correndo atrás do prejuízo para que a educação do Maranhão tenha mais qualidade, como os estudantes, professores, comunidade escolar e os pais desejam que aconteça”, destacou o governador Flávio Dino sobre a importância dos IEMA.

O Instituto está sendo criado com o intuito de ampliar a oferta de educação técnica profissional de nível médio no estado, garantindo a todos os estudantes oportunidade de ingressar em uma escola que deve ser padrão na qualidade de ensino. Essa forma de educação apresenta melhores resultados pedagógicos. O projeto de implantação do IEMA, que hoje é uma realidade, está alinhado à política do governo Flávio Dino que é pautada em ações que garantam benefícios e oportunidades iguais para todos os maranhenses.

“Pensamos em fazer provas no processo seletivo, mas fomos questionados pelo Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que nos presta consultoria para implantação, sobre qual tipo de escola queremos implantar no Maranhão: uma escola onde se seleciona apenas os melhores, ou uma escola para todas e todos?”, explica o secretário Bira do Pindaré.

A ordem de classificação do candidato levou em consideração a proximidade da residência do aluno à Unidade Plena escolhida, de acordo com a Lei nº 8.069 de 13/07/90. Em caso de empate, foi considerada a maior média final no 9º ano do Ensino Fundamental. Na persistência de empate entre os candidatos, venceu o candidato com a maior idade. O período de interposição de recursos tem início no dia 25 e se estende até o dia 28 deste mês, por intermédio de formulário eletrônico disponibilizado no site da SECTI.

Aos egressos de escolas públicas foram disponibilizadas 80% das vagas. As demais foram distribuídas em 15% para os candidatos classificados em ampla concorrência e 5% para pessoas com deficiência.

Para as três primeiras unidades foram ofertadas 440 vagas sendo 160 para São Luís, 160 para Bacabeira e 120 para Pindaré-Mirim. Um total de 4.555 alunos se inscreveram no Processo Seletivo Público para ingresso em um dos cursos ofertados pelo Instituto.

A unidade de São Luís foi a que recebeu maior número de inscritos, 3.839. Ela vai trabalhar com a oferta dos cursos de Eventos, Informática, Meio Ambiente e Serviços Jurídicos. Em Bacabeira, estão sendo ofertadas vagas para os cursos de Administração, Logística e Mineração. Para unidade plena de Pindaré-Mirim, as vagas são para os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos.

A escolha dos cursos levou em consideração estudos feitos pelo Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que presta consultoria à Secti e é referência na promoção qualificada do ensino em escolas públicas. No critério de escolha foram consideradas demandas locais, complexidade para a oferta dos cursos e opinião da população – ouvida em reuniões e audiência púbicas.

Para ingressar em um dos cursos, o edital frisava que os estudantes precisariam ter total disponibilidade de 2ª a 6ª feira para a jornada escolar integral de 10 horas. Os cursos devem ocorrer no período mínimo de três anos com aulas de segunda a sexta, em tempo integral, das 7h às 17h.

Equipe de docentes

A equipe de professores também está sendo selecionada por meio de processo seletivo de responsabilidade da Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da Ufma (FSADU). As provas acontecem neste domingo (24).

As provas do processo seletivo serão realizadas nas cidades de Bacabeira, Pindaré-Mirim e São Luís. São 35 vagas, mais cadastro de reserva. O candidato fará prova no município para o qual está inscrito. O processo seletivo constará de provas objetivas e de títulos. A prova objetiva terá caráter eliminatório e classificatório para todas as funções. A de título terá caráter apenas classificatório e será realizada para todos os candidatos não eliminados na objetiva.

Distribuição das vagas
Para cada unidade do IEMA está sendo ofertada uma vaga para Gestor-Geral, uma para Gestor-Função Pedagógica e uma para Gestor-Função Administrativa/Financeira, além de cadastro de reserva. As vagas para professor são para as disciplinas de Artes, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Portuguesa, para as Línguas estrangeiras Inglês e Espanhol, Matemática, Química e Sociologia.

As vagas para professor estão sendo oferecidas para as unidades de Bacabeira e Pindaré- Mirim, sendo uma para cada disciplina, mais cadastro de reserva. Para a unidade plena de São Luís, estão sendo ofertadas apenas vagas para cadastro de reserva para função de professor, sendo duas vagas para cada disciplina. Das vagas reservadas a cada função, pelo menos 5% serão para portadores de deficiência.

Como vantagem, o professor candidato de 20 horas receberá vencimentos, Gratificação por Atividade no Magistério (GAM) e 105% de Condições Especiais de Trabalho, além do acréscimo de 25% aos vencimentos. O professor candidato de 40 horas terá como garantias vencimentos e GAM, além de acréscimo de 25% aos vencimentos.


A meta do Governo do Estado é implantar, até 2018, 23 unidades do IEMA, oferecendo à sociedade estrutura para o Ensino, Pesquisa e Extensão respeitando as necessidades de cada local. Além das três que serão inauguradas este ano devem receber unidades os municípios de Balsas, Carutapera, Chapadinha, Coelho Neto, Colinas, Coroatá, Cururupu, Dom Pedro, Estreito, Imperatriz, Matões, Paço do Lumiar, Presidente Dutra, Santa Helena, Santa Luzia, São José de Ribamar, São Mateus, São Vicente Ferrer, Tutóia e Vitória do Mearim.



Fonte: Governo do Maranhão

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Cursos ofertados pelo Iema em Bacabeira abrem novas perspectivas aos jovens da região

O processo seletivo para o ingresso de alunos
no Iema, também, está aberto para as unidades
 de São Luís e Pindaré-Mirim.
O governo do Estado abre novas perspectiva de formação profissional para estudantes de Bacabeira. O município receberá, em fevereiro, um Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema).

Os alunos interessados em ingressar na unidade devem se inscrever em um dos cursos técnicos integrados ao ensino médio, e em tempo integral, até o dia 4 de janeiro. As inscrições estão sendo feitas no site da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) no endereço www.secti.ma.gov.br. Ao todo estão sendo ofertadas para o município 160 vagas distribuídas entre os três cursos: Logística, Mineração e Administração.

A escolha dos cursos foi feita a partir do levantamento da demanda de mercado da região, o que possibilita mais chance para os alunos serem absorvidos pelo mercado local ao concluir os cursos.

Os candidatos deverão ter total disponibilidade, de segunda a sexta-feira, para a jornada escolar em tempo integral de 10 horas diárias, das 7h às 17h. Refeições e descanso serão feitos na própria escola. Ao final do curso, o estudante concluirá, simultaneamente, a habilitação profissional técnica e o ensino médio.

As vagas são destinadas para jovens de 14 anos (completos) a 17 anos (completados até 25 de maio de 2016) que já concluíram ou estão cursando, em 2015, o 9º ano do Ensino Fundamental em estabelecimentos de ensino devidamente legalizados. Os jovens da rede pública de ensino serão priorizados.

Em porcentagem, a previsão é que 80% das vagas sejam preenchidas por estudantes egressos de escolas públicas, 5% para pessoas com deficiência e 15% pela ampla concorrência.

Para facilitar a inscrição de quem não possui computador, smartphone ou internet em casa, a Secretaria disponibiliza o acesso nas Unidades Plenas dos três municípios para que efetuem a inscrição. O resultado do seletivo será divulgado no dia 6 de janeiro e as matrículas iniciadas no dia 11 a 15 do mesmo mês.

Número de vagas


Do total de vagas ofertadas neste primeiro momento para a unidade de Bacabeira, 80 são para o curso de Logística e as demais distribuídas em igual número entre os cursos de Administração e Mineração. Ao final, os estudantes que optarem pelos cursos de Logística e Administração, que têm carga horária de 800 horas, terão a oportunidade de atuar em instituições públicas, privadas e do terceiro setor.

Durante a formação, os estudantes do curso de Logística terão aulas sobre Logística, Gestão de Pessoas, Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos, Legislação e Tributação em Logística, Estocagem, Transportes e Custos.

O conteúdo do curso de Administração inclui aulas sobre Protocolo e Arquivo, Confecção e Expedição de Documentos Administrativos e Controle de Estoques. Ao final da formação, os estudantes estarão aptos a operar sistemas de informações gerenciais de pessoal e material e a utilizarem ferramentas da informática básica, como suporte às operações organizacionais.

O curso de Mineração abre portas de emprego para jovens que queiram atuar em empresas de mineração e de petróleo, empresas de equipamentos de mineração e de consultoria e centros de pesquisa em mineração. A carga horária do curso é de 1.200 horas, tempo em que os alunos receberam ensinamento sobre como opera equipamentos de extração mineral, sondagem, perfuração, amostragem e transporte, auxilia na caracterização de minérios sob os aspectos físico-químico, mineralógico e granulométrico, entre outras.

Outras unidades do Iema


O processo seletivo para o ingresso de alunos no Iema, também, está aberto para as unidades de São Luís e Pindaré-Mirim. Na Unidade Plena do Iema de São Luís são 160 vagas, distribuídas de forma igual entre os cursos de Serviços Jurídicos, Informática, Meio Ambiente e Eventos. Para Pindaré-Mirim são 120 vagas, distribuídas igualmente, entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos.

A escolha dos cursos levou em consideração estudos realizados pelo Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que presta consultoria à Secti e é referência na promoção qualificada do ensino em escolas públicas. No critério de escolha foi considerado demandas locais, complexidade para a oferta dos cursos e opinião da população, que foi ouvida em reuniões e audiência púbicas.

A proposta é implantar o Instituto em 23 municípios até 2018, oferecendo à sociedade estrutura para o Ensino, Pesquisa e Extensão respeitando as necessidades de cada local.

Fonte: Governo Maranhão

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Governo e municípios criam pontos de apoio para inscrição no ‘CNH Jovem’ que encerra na sexta (31)


Há menos de uma semana para o encerramento das inscrições no ‘CNH Jovem’, 18 mil jovens de 208 municípios maranhenses se inscreveram no programa que possibilitará que pessoas, de 18 a 21 anos, que tenham cursado o Ensino Médio em escola pública, tirem a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) gratuitamente. As inscrições para quem deseja aderir ao programa encerram na próxima sexta-feira (31).

O grande número de jovens inscritos no programa estadual, que tem coordenação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) em parceria com a Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), tem sido impulsionado pela mobilização e incentivo da Seejuv para que os municípios criem condições aos candidatos para que estes realizem suas inscrições, oferecendo acesso gratuito a internet e informações acerca do processo.

Nos municípios de Bacabeira, Viana, Vargem Grande, Bacabal, Itapecuru-Mirim, Lago do Junco, Matinha, Timon, São Mateus, Governador Nunes Freire e São Luís, os jovens que não tem acesso à internet ou têm dúvidas sobre o processo do ‘CNH Jovem’, contam com pontos de apoio para facilitar sua inscrição no programa estadual.

O programa ‘CNH Jovem’ integra um conjunto de ações desenvolvidas pelo governo Flávio Dino para fortalecer o protagonismo juvenil. Com a possibilidade de emitir a carteira de motoristas sem custos, o jovem adquire mais uma qualificação para competição no mercado de trabalho e recebe formação que possibilitará mais segurança e menor risco de acidentes de trânsito.

A secretária de Estado de Juventude, Tatiana Pereira, falou do envolvimento dos municípios na execução das ações direcionadas aos jovens e parabenizou os gestores municipais por terem aderido ao incentivo da Seejuv e criado condições para que os jovens façam sua inscrição no ‘CNH Jovem’.

“A participação dos municípios no desenvolvimento das ações do governo para os jovens reforça a proposta de municipalização das políticas públicas de juventude no estado. Antes das inscrições serem abertas, conversamos com os gestores municipais de juventude e sugerimos que eles criassem pontos de apoio para jovens que não tem acesso à internet. O resultado foi um número altíssimo de inscrições com a possibilidade do aumento de vagas a partir do ano que vem”, destacou a secretária.

Pontos de apoio
No município de Timon, o ponto de apoio foi instalado logo após o início das inscrições, no dia 1º de julho, e funciona na sede da Coordenadoria Municipal de Juventude de Timon (Comuj), localizada na Rua Saturnino Belo, 14, Centro da cidade, próximo à Prefeitura. Técnicos da Comuj e coordenadores da Estação Juventude estão acompanhado cada candidato. “Facilitar o acesso aos serviços oferecidos aos jovens é um dos objetivos da Comuj, e nós estamos seguindo essa meta, disponibilizando acesso gratuito à internet para esses jovens realizarem suas inscrições neste importante programa do Governo do Estado”, disse Rafael Gomes, coordenador da entidade.

“Achei ótima a iniciativa, porque nem sempre a pessoa tem o suporte ou a orientação certa na hora de se inscrever e acaba perdendo uma chance dessas”, ressalta a jovem timonense, Damares Silva, de 19 anos, que se inscreveu no programa.

Em São Luís, foram disponibilizados três pontos de apoio para inscrição: na sede da Coordenação Municipal de Juventude (Comjuv), no Parque Bom Menino; e dois na Superintendência de Atendimento ao Estudante, no bairro Monte Castelo. A Comjuv tem parceria do Movimento Estudantil Independente (MEI) para a inscrição do público.

Na cidade de Vargem Grande, com uma média de 30 jovens por dia, mais de 450 pessoas já foram até a Coordenação da Juventude, no prédio da Secretaria Municipal de Assistência Social, onde, desde o dia 6 de julho, está funcionando o ponto de apoio, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Funcionando há 15 dias, o ponto de apoio de Bacabeira foi montado na Coordenadoria de Juventude, na sede da Secretaria Municipal de Cultura. De acordo com o coordenador, Jayres Sousa, mesmo aqueles jovens que tem acesso a internet em casa, dirigem-se ao ponto de apoio em busca de informações mais detalhadas sobre o processo. Jayres define o programa estadual como um grande avanço no campo das políticas públicas para a juventude do estado.

“Por muitos anos não se ouvia falar em políticas públicas para a juventude no Maranhão, e agora temos um Governo com a cara da juventude. O CNH Jovem é a prova desse avanço nas políticas públicas para os jovens maranhenses. Ele é, sem dúvida, uma grande vitória, principalmente para os jovens que não têm condições financeiras de arcar com os custos para tirar sua carteira de habilitação. Esse programa vai reduzir o número de acidentes de trânsito e contribuir para que os jovens entrem no mercado de trabalho”, comentou.

CNH jovem
Para ter acesso ao CNH Jovem, os estudantes precisam ter idade entre 18 e 21 anos, ter cursado as três últimas séries do ensino médio em escola pública e ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014. Os estudantes interessados em participar e que preencham todos os requisitos do programa têm até o dia 31 deste mês para se inscrever.

O formulário de inscrições está disponível apenas na internet, no endereço www.detran.ma.gov.br/cnhjovem. A página contém todas as informações sobre o programa. O resultado será divulgado dia 12 de agosto, no mesmo portal.

A inscrição para o CNH Jovem também é gratuita. Este ano, o programa oferece 2 mil vagas, metade destinada aos estudantes com as melhores pontuações no Enem de 2014, e as outras mil vagas serão distribuídas por meio de sorteio, a ser realizado pela Caixa Econômica Federal. Os exames, cursos e taxas para obtenção da CNH são todos custeados pelo programa, sem qualquer despesa para o estudante contemplado.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Fernando Furtado visita Refinaria e defende a continuidade das obras

Após visita in loco, onde foram apurados danos, impactos e prejuízos incalculáveis, a Frente Parlamentar em Defesa da Refinaria Premium I da Assembleia Legislativa composta pelos deputados Fernando Furtado (PC do B), Wellington do Curso (PPS) e Zé Inácio (PT), junto com a Comissão Externa de Brasília, se reuniram com moradores que vivem entorno da área onde seria o empreendimento para ouvir suas reclamações.

Na oportunidade, Fernando Furtado afirmou que é importante a população, mesmo desacreditada na continuidade do projeto, confiar no parlamento atual, que segundo ele, pretende lutar pela continuidade da obra.

“Nós, da gestão atual, somos outras pessoas. A população precisa entender e acreditar em nosso trabalho, porque nós estamos dispostos a ajudar. Esse Projeto precisa ser finalizado e nós vamos lutar por isso”, enfatizou.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Moradores de Bacabeira fecham BR em Rosário

Fonte: Jornal Pequeno

Os moradores do povoado Santa Quitéria interditaram desde as 14 horas a BR-402, no trecho que liga as cidades de Bacabeira a Rosário. O trafego está interrompido nas duas faixas da rodovia. Os moradores cortaram o asfalta e atearam fogo em pneus para interromper o trânsito.

Segundo informações, a causa para a manifestação é a iminência de os moradores serem despejados de suas residências por causa de um processo de reintegração de posse, que já dura mais de 15 anos. A justiça deu causa ganha para o suposto proprietário da área.

Já foram realizadas diversas audiências públicas com a OAB, Prefeitura de Bacabeira, Câmara Municipal, Incra, e outras entidades que são envolvidas com movimentos agrários no Maranhão, para resolver o problema, e nada é resolvido concretamente.

O governo do estado ainda não se pronunciou sobre o problema de Santa Quitéria.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...