lomadee

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Empresa confirma instalação da primeira fábrica de processamento de açaí do Maranhão


A 4 elementos Indústria Alimentícia, empresa com sede em São Paulo e responsável pela fabricação de paletas artesanais da marca Whaka afirmou, em reunião na terça-feira (15), coordenada pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), a intenção de instalar a primeira indústria de processamento de açaí no Maranhão. Com início das obras previsto para janeiro de 2018, a intenção da empresa é iniciar a produção em agosto 2018.

Com previsão inicial de R$ 6 milhões em investimentos e com expectativa de mais de 50 empregos diretos e indiretos, a empresa escolheu a cidade de Boa Vista do Gurupi para se instalar, proporcionando geração de emprego e renda na região que possui baixos Índices de Desenvolvimento Humano, consolidando o programa de atração de investimentos do Governo do Estado e reafirmando o compromisso do governador Flávio Dino em fomentar emprego e renda em regiões antes esquecidas.

De acordo com o subsecretário da Seinc, Expedito Júnior, a agroindústria será considerada prioritária, por demandar matéria prima local e constituir segmento agroindustrial com capacidade de crescimento e afinidade com a aptidão econômica e vocação regional, com ênfase no adensamento da cadeia produtiva do açaí.

“A instalação da fábrica fomentará não apenas a cadeia produtiva do açaí. A intenção da empresa é produzir produtos utilizando frutas típicas de nossa região como o bacuri e o cupuaçu, valorizando os nossos produtores e as nossas potencialidades”, afirmou Expedito Júnior.

Segundo Sérgio Ricco, um dos diretores da empresa, o Maranhão foi uma escolha estratégica da empresa por não existir no estado nenhuma indústria especializada em processamento do açaí. “Percebemos que as frutas produzidas no Maranhão são levadas para outros estados para serem processadas. Nossa intenção é processar as frutas do Maranhão no Maranhão, utilizando 100% da matéria prima local. Além disso, os incentivos proporcionados pelo Governo e a quantidade de frutos nativos de excelente qualidade foram importantes na escolha do estado ”, afirmou.


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

TAC firmado entre MPMA e Estado prevê reformas e cessão de delegacias do interior


Por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) com o Governo do Estado, no último dia 1º, foi acertada a transferência dos prédios das Delegacias de Polícia de Zé Doca, Godofredo Viana, Carutapera e Governador Nunes Freire pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Delegacia Geral de Polícia Civil para a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), que será responsável por obras de ampliação e adequações nos locais para funcionar como Unidades Prisionais de Ressocialização dos presos de justiça.

O TAC, assinado no gabinete da Secretaria de Segurança Pública, prevê que as transferências dos prédios da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca e de Carutapera ocorram até o próximo dia 19 de agosto. Após a reforma, as delegacias passarão a funcionar como Unidades Prisionais de Ressocialização.

Quanto à transferência da Delegacia de Polícia de Governador Nunes Freire foi definido o prazo de até o dia 10 de novembro de 2016. Já a Delegacia de Godofredo Viana deverá ser transferida até 30 de junho de 2017.

"O TAC é muito abrangente e prevê várias situações que vão beneficiar, tanto a Polícia Civil quanto a Secretaria de Administração Penitenciária e o Sistema de Justiça Criminal como um todo, em toda a região do Alto Turi e Gurupi, num total de 19 municípios", disse o promotor de justiça Hagamenon de Jesus Azevedo, de Santa Luzia do Paruá e coordenador regional do Centro de Apoio Operacional Criminal. Ele destacou a importância do trabalho em parceria, de forma regionalizada, com os demais promotores de justiça.

DELEGACIA REGIONAL

Outra cláusula do TAC prevê que a Secretaria de Segurança Pública encontre um novo local, até o dia 10 de novembro de 2016, para funcionar provisoriamente a Delegacia de Governador Nunes Freire. A construção ou aquisição de uma sede definitiva deverá ocorrer até 31 de dezembro de 2018, quando a unidade passará a funcionar como Delegacia Regional de Polícia Civil, que será desmembrada da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca.

Na nova unidade, serão atendidos os municípios de Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Governador Nunes Freire, Maracaçumé, Junco do Maranhão, Boa Vista do Gurupi, Amapá do Maranhão, Carutapera, Luís Domingues, Godofredo Viana e Cândido Mendes.

Também faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta o compromisso da Secretaria de Administração Penitenciária contratar auxiliares de Segurança Penitenciária até o dia 15 de setembro deste ano, que serão lotados nas delegacias de Santa Luzia do Paruá (três), Governador Nunes Freire (três), Centro Novo do Maranhão (três) e Godofredo Viana/Cândido Mendes (seis).

REFORMAS


Ainda consta a previsão de reformas e adequações das Delegacias de Polícia Civil de Santa Luzia do Paruá, Maracaçumé e Cândido Mendes, que posteriormente terão os xadrezes desativados, enquanto o prédio da Delegacia de Carutapera, depois de ampliação da antiga Delegacia de Godofredo Viana pela SEAP, será devolvido para a Polícia Civil, também com a desativação dos xadrezes.

Assinaram o TAC pelo Governo do Estado Jefferson Portela (secretário de Segurança Pública), Lawrence Melo Pereira (delegado-geral da Polícia Civil), Murilo Andrade de Oliveira (secretário de Administração Penitenciária) e Rodrigo Maia Rocha (procurador-geral do Estado).

Pelo Ministério Público, o documento foi assinado pelos Promotores de Justiça Simone Santana Valadares (da 2ª Promotoria de Zé Doca), Hagamenon de Jesus Azevedo (Santa Luzia do Paruá), Laura Amélia Barbosa (Governador Nunes Freire), Saulo Jerônimo Barbosa de Almeida (1ª Promotoria de Maracaçumé), Luciano Canavarro Costa (Carutapera) e Márcio Antonio Alves de Oliveira (Cândido Mendes).


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...