lomadee

terça-feira, 30 de maio de 2017

Pacientes da Região Tocantina são beneficiados com mutirão de cirurgias ortopédicas


Entre os dias 26 e 28 de maio, 56 pacientes da Região Tocantina foram beneficiados durante a primeira etapa do mutirão de cirurgias ortopédicas. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), tem o objetivo de reduzir a demanda reprimida em municípios como Imperatriz, Carolina, Açailândia entre outros. Os procedimentos estão sendo realizados no Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto e a proposta é atender até 160 pacientes.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, afirmou que a gestão tem investido em ações como essa, com o objetivo de expandir a oferta de procedimentos especializados, especialmente no interior do estado. “Estamos ampliando a nossa oferta de serviços e estendendo o atendimento em áreas especializadas a maranhenses também da Região Tocantina. Com a estrutura do hospital macrorregional e uma equipe técnica capacitada, estamos oferecendo para a população um atendimento qualificado”, disse.

A proposta do mutirão beneficiou pacientes como a dona de casa Suely Oliveira, de 46 anos, moradora da cidade de Imperatriz. Para ela, o procedimento refletirá na melhoria da qualidade de vida. “Caí em fevereiro e quebrei o ombro. Por conta dessa primeira cirurgia, eu tinha dois pinos ainda que precisavam ser retirados. Eu sentia muitas dores, principalmente na hora de deitar. Pra mim, esse mutirão foi muito bom porque, depois que tirou os pinos, as dores aliviaram e eu já me deito em paz”, contou.

Além de Imperatriz, Açailândia e Carolina, foram atendidos no mutirão pacientes dos municípios de Amarante, Barra do Corda, Campestre, Davinópolis, Governador Edison Lobão, João Lisboa, São João do Paraíso, São Miguel, Senador La Roque e Vila Nova dos Martírios. Para atender a demanda do mutirão, o hospital ampliou o quadro de cirurgiões, que realizaram procedimentos cirúrgicos de pequeno a grande porte, incluindo uma cirurgia oncológica.

O diretor administrativo do Hospital Macrorregional de Imperatriz, Felype Hanns, explicou que procedimentos nessa área são bastante demandados pela população da região. “Essa região apresenta uma demanda reprimida nessa área ortopédica. Há muitos pacientes de trauma que necessitavam desse atendimento especializado e que aguardavam por uma ação como essa do Governo do Estado. Estamos avançando, ampliando a oferta de serviços e caminhando para um atendimento de alta complexidade. A ação foi bem avaliada e já apresenta resultados positivos na vida dos pacientes”, enfatizou o diretor da unidade.

A próxima etapa do mutirão está prevista para ser realizada no mês de junho. Depois da triagem nos municípios, os pacientes têm sido regulados para o hospital, onde passam por exames e avaliação médica antes da realização do procedimento.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Maranhão vai intensificar trabalho de adensamento da cadeia produtiva da banana


A banana, uma das frutas mais populares do país terá sua cadeia fortalecida no Maranhão. Uma equipe da Secretaria de Industria, Comércio e Energia visitou o polo de plantação de banana no município de São João do Paraíso, ouvindo as demandas e entraves dos produtores. A proposta, é agregar valor ao produto, por meio da industrialização.

Os gestores da Seinc, recolheram nos mais de 900 hectares de plantação de banana irrigada no município, informações para subsidiar o planejamento, visando expandir a produção, para a geração de empregos, trabalhando a cadeia jusante montante da banana na Região.

Atualmente, são produzidas 280 toneladas por semana no polo bananeiro, que emprega mais de 300 pessoas. O produto, além de atender a capital São Luís e a Região Tocantina, é vendido para os Estados do Pará, Tocantins e Piauí. “Trabalharemos os gargalos e perdas desta enorme produção que já abastece, além do Maranhão, vários Estados. Temos diversos empreendedores interessados em expandir ainda mais a produção e iremos discutir com o governador Flávio Dino as propostas de ação e como implementa-las no menor espaço de tempo possível”, disse o Secretário Estadual de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo.

O gestor da Seinc afirmou ainda que instituições bancárias, como o banco da Amazônia, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema) e todos os órgãos do Governo Estadual envolvidos na cadeia produtiva se reunirão nos próximos dias para analisar o estudo da Seinc e definir ações estratégicas para os próximos meses.

Polo de Itinga

A Seinc também visitou as dependências do Sítio Barreiras, na unidade Cajuapara no município de Itinga. No local, é produzido banana por meio de irrigação e com tecnologia avançada, que inclui melhoramento genético.

Atualmente, na empresa são produzidos diariamente de 30 a 40 toneladas, que atende os mercados da Região Norte, Nordeste e Sudeste do país. Em breve, a empresa pretende industrializar e expandir a produção.

Produção do Maranhão

Em março deste ano, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a área plantada no Estado, apresentou um crescimento de 5,7%. Já a produção, obteve um acréscimo de 11%, e a média de produção de banana no Maranhão foi superior a 11 toneladas/hectare, registrando crescimento de 7,8%.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Gestores estaduais e municipais discutem políticas públicas para a cultura e turismo


Gestores do Governo do Estado e dos municípios discutiram, na terça-feira (17), durante o 1º Encontro de Gestores Municipais de Cultura e Turismo do Maranhão, a democratização do acesso à cultura, valorização da diversidade cultural e turística maranhense e interiorização das políticas públicas. O evento, aberto pelo secretário de Estado de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, reuniu gestores de cultura e turismo de todos os municípios do Maranhão.

Realizado na Casa do Maranhão, no centro histórico de São Luís, o encontro foi promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur). O objetivo foi aprofundar o diálogo com os municípios e compartilhar informações e ferramentas para a implantação das políticas culturais e de turismo no Maranhão.

“A Sectur está abrindo as portas para os gestores municipais e a participação de todos, aqui, é importante para criar novos canais de relacionamento e, sobretudo, para efetivar parcerias que favoreçam a formulação e execução dos projetos de cultura e turismo do Maranhão”, disse Diego Galdino.

Pela manhã foram realizadas palestras abordando assuntos relacionados aos programas Mais Cultura e Turismo, Lei de Incentivo à Cultura, credenciamento cultural, Farois dos Saberes, Programa Artesanato do Maranhão, mapeamento turístico, Cinema da Cidade, Maranhão Musical entre outros.

A secretária de Cultura, Juventude e Turismo de São João do Paraíso (localizado no sul do Maranhão), Para Irlene da Silva Marinho, o encontro é proveitoso, principalmente, para os municípios pequenos, neste ano que começam as novas gestões municipais. “Queremos implementar projetos na área de cultura e turismo que gerem renda para a região, me chamou a atenção a Lei de Incentivo à Cultura e os programas de turismo”.

O secretário de Cultura de Morros, Márcio Gonçalves, disse que a realização do evento mostra que o Governo do Estado acredita no potencial de cada município. “Temos que ser parceiros. Em Morros temos grandes atrativos turísticos e uma das mais fortes tradições ligadas à cultura popular e, encontros como este, são de suma importância para que possamos realizar nossos projetos”.

Durante o evento os gestores municipais conheceram as casas de cultura Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, Casa de Nhozinho, Centro de Pesquisa Natural e Arqueologia e Casa do Maranhão, por meio de visita guiada. No balcão de informações, montado durante o evento, os gestores municipais tiraram dúvidas e conhecem mais sobre cada programa estadual. Os gestores de programas da Sectur atenderam cada município e apresentaram as informações demandadas.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Governo recupera rodovias estaduais no sul do estado


O governo do Maranhão intensifica os trabalhos de recuperação de duas rodovias estaduais no sul do estado: a MA-335, que liga Porto Franco a São João do Paraíso e a MA-275, entre a cidade de Sítio Novo e o povoado de Santana. Além de oferecer mais segurança no tráfego de veículos, a recuperação das rodovias facilita o escoamento da safra regional.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, a recuperação das rodovias é determinação do governador Flávio Dino para restaurar a trafegabilidade das estradas maranhenses. “O que buscamos é oferecer as condições estruturais para o estado se desenvolver, essa é a determinação do governador Flávio Dino. Por isso, estamos restabelecendo o tráfego em nossas rodovias, a exemplo dessas duas de fundamental importância para as Regiões Tocantina e Sul do estado”, explicou.

A recuperação da MA 335, de Porto Franco a São João do Paraíso foi iniciada, na segunda-feira (24) e deve ser concluída até sábado (29). São 42 quilômetros de rodovia recuperada, facilitando o deslocamento das comunidades rurais dos dois municípios e o escoamento das produções agrícola e pecuária de toda a região.

O lavrador aposentado Osvaldo Marinho sempre faz o trajeto de Porto Franco ao povoado Coité e está otimista com os serviços. “Estava ruim e fechando os buracos vai melhorar muito”, avalia. Já o lavrador Antônio Marcos Costa aponta os benefícios na segurança e nas despesas trazidos pela recuperação da MA 335. “Livra a gente dos acidentes e economiza na manutenção dos veículos. Bater em um buraco fica um custo muito alto para gente que paga imposto e faz questão de andar por uma estrada que tenha boas condições”, disse.

As obras de recuperação de dois trechos da MA 275, entre Sítio Novo e o povoado Santana e entre Sítio Novo e Amarante estão dentro do cronograma de execução. A pedido da população foram incluídas no pacote de obras as vicinais que dão acesso ao assentamento Curitiba e à aldeia indígena Governador, ambas já terminadas.

“O acesso entre várias cidades da região e até mesmo a Imperatriz, já está mais fácil. Estudei quatro anos em Grajaú e sei o quanto é ruim andar nessa estrada cheia de buracos. Essa recuperação é um benefício muito grande pra todo mundo”, comemorou a vendedora Cleidiane Maracaipe.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...